Colocando uma pitada de “sal” no browser

Vocês já ouviram falar do Google Native Client? A sigla é NaCl (cloreto de sódio?!). A idéia é parecida com a do famigerado ActiveX, da empresa de Redmond: Excutar código binário nativo no seu browser. Mas eu aposto que o Google faz isso de forma melhor e mais segura do que a M$.

Essa feature do Google Chrome me chegou as mãos numa discussão que li, entitulada: “O retorno do código nativo”. Hoje em dia a maioria do desenvolvimento para ambiente web têm sido feito em .NET, Java, PHP, Perl e Python. Usar CGI, para alguns, é comparável com suicídio, do ponto de vista da segurança, e usar C/C++ é “coisa de maluco”. Só que uma tendência está começando a se formar entre aqueles que se importam com performance e a manutenção inteligente de recursos: “Virtual Machines nunca deram conta do recado!”.

À princípio, parece que o Google está tentando melhorar a performance de aplicações que rodam em seus browsers de duas maneiras: Usando um javascript melhorado e usando código nativo…

Se você é fã de Java, C# e todos esses códigos interpretados ou “intermediários”, recomendo que comece a estudar mais sériamente C/C++…

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s