O post mais escatológico até agora…

Microsoft! Linux! Kernel!

Por achar que esse blog é destinado a adultos (mas não tenho lá tanta certeza) é que eu não coloquei palavras de “baixo nível” no título que, inicialmente, pensei em algo como “Muita merda, bosta, algumas fodas e poucos bastardos, mas nenhum peitão”. Mas, como os jovens também adoram uma sacanagem, eis a história:

Recentemente surgiu um fuzuê na comunidade Linux porque a Microsoft usou um magic number, no que eu entendi ser um dos ambiente de virtualização dela. Para identificar sistemas Linux, pelo que entendi, usaram o número, como identificador, 0xB16B00B5 (“big boobs”, ou “peitões” em inglês – naquela linguagem obscura associada aos “hackers”). Oh! Que absurdo! É uma afronta! O que pensarão as crianças!? Que brincadeira infantil!

Mas, olhem só — palavras como “shit” (merda), “crap” (bosta), “fuck” (foda) e “bastard” tẽm aparecido cada vez mais no código do kernel do Linux (veja aqui). E os caras vão reclamar justamente dos peitões?! Puts… Que bando de viadinhos!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s